betano

SEÇÕES

Preso suspeito de matar casal na saída da Central de Flagrantes

Preso suspeito de matar casal na saída da Central de Flagrantes

FACEBOOKWHATSAPPTWITTERTELEGRAMMESSENGER

A Policia Civil do Piauí realizou a prisão de um homem acusado de matar o empresário do setor de ótica Rafael Barbosa Freitas, de 25 anos e sua mulher, a estudante do curso de Enfermagem da Faculdade Santo Agostinho, Adelina Vieira do Nascimento, de 24 anos. Os dois haviam saído da Central de Flagrantes e foram mortos na Rua Desembargador Mota, no bairro Monte Castelo, na zona Sul de Teresina, no dia 05 de setembro de 2015. 

De acordo com o delegado titular da Delegacia de Homicídios em Teresina, Francisco Costa, o Bareta, o acusado, identificado como Gustavo Evangelista de Lima, 29 anos, conhecido como Canu, também é acusado de matar uma mulher em 2014. 

"A primeira investigação foi deflagrada pela Delegacia de Homicídios e teve como vítima Viviane, no bairro Vermelha, em novembro de 2014. O Gustavo Evangelista, líder da quadrilha, age na Capelinha de Palha e possui uma desavença com a gangue do Esporão de Arraia. Lá, houve troca de tiros, ele foi matar dois desafetos, o Bulachinha e o Juquinha, mas ele terminou assassinando a Viviane", disse.

"No Monte Castelo, teve a morte do Rafael e da esposa. O delegado Robert Lavor conduziu as investigações, instaurou inquérito policial e conseguiu um lasto probatório, que inominável no que diz respeito ao combate. As provas são gritantes e que provam que ele, Gustavo, foi um dos envolvidos na morte do casal. Os autos estão sendo concluídos", acrescentou.

Gustavo Evangelista é apontado como líder dor tráfico de drogas na zona Sul e é acusado de outros homicídios, como o de Viviane. "Nós já levantamos os inidivudos que compõem essa associação criminosa. Investigamos para prender. Os policiais estavam, há dias, fazendo monitorando este individuo", destacou. O acusado foi capturado no bairro Cabral, na zona Norte.

Segundo Barfeta, o alvo era Rafael que fazia parte de uma outra facção criminosa. "O Canu, juntamente com o comparsa, interceptaram o veículo, fizeram uma abordagem e dispararam vários tiros, inclusive tendo morte imediatada do casal. O Abrão, que foi morto depois na Prainha, ficou ferido neste dia, pois vinha no carro. A Adelina foi morta porque estava dentro do carro, ou seja, quem estivesse lá iria morrer. O alvo deles era o Rafael, que era membro de outra facção", disse. 



Participe de nosso grupo no WhatsApp, clicando nesse link

Entre em nosso canal do Telegram, clique neste link

Baixe nosso app no Android, clique neste link


Tópicos
betano Mapa do site

1234