betano

SEÇÕES

Polícia Federal diz que Monark cometeu crime de desobediência de decisão judicial

Investigadores afirmam que podcaster criou novos perfis para reproduzir conteúdo com desinformação.

Polícia Federal diz que Monark cometeu crime de desobediência de decisão judicial | Reprodução
FACEBOOKWHATSAPPTWITTERTELEGRAMMESSENGER

A Polícia Federal encerrou suas investigações, determinando que o influenciador Bruno Aiub, também conhecido como Monark,é culpado pelo crime de descumprimento de decisão judicial. 

Segundo as apurações, o influenciador criou novos perfis para disseminar conteúdo desinformativo, uma prática já proibida pelo Supremo Tribunal Federal (STF), na tentativa de obter ganhos financeiros com o material produzido.

Conforme o Código Penal, quem exerce atividade ou direito de que foi suspenso ou privado por decisão judicial pode ser punido com três meses a dois anos de detenção, ou multa.

Para a PF, a desobediência à ordem judicial ficou caracterizada pela "reiterada recusa em acatar a determinação judicial de cessar a divulgação de notícias fraudulentas".

"Essa constatação encontra respaldo nas publicações de conteúdo efetuadas em diversas plataformas de mídia social, notadamente no TikTok e YouTube. A análise dessas publicações revela indícios substanciais que apontam para a persistência na transgressão das ordens judiciais impostas", afirmam os investigadores.

Em agosto de 2023, o ministro Alexandre de Moraes multou em R$ 300 mil o influencer pelo descumprimento e determinou a abertura de um inquérito para investigar o podcaster.

Monark teve contas bloqueadas no âmbito do inquérito que investiga os atos antidemocráticos de 8 de janeiro – quando as sedes dos Três Poderes foram invadidas e depredadas. Em abril do ano passado, Moraes proibiu o influencer de espalhar fake news sobre a atuação do Supremo ou do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

A PF afirmou que a criação de novos perfis se revelou "como um artifício ilícito utilizado para produzir (e reproduzir) conteúdo que já foi objeto de bloqueio, veiculando novos ataques, violando decisão judicial". O influencer não compareceu a um depoimento marcado pela Polícia Federal no dia 27 de dezembro.



Participe de nosso grupo no WhatsApp, clicando nesse link

Entre em nosso canal do Telegram, clique neste link

Baixe nosso app no Android, clique neste link


Tópicos
betano Mapa do site