betano

SEÇÕES

Renato Cariani: Saiba quem é o influencer indiciado pela PF por tráfico de drogas

Cariani, que possui mais de 7 milhões de seguidores no Instagram e 6 milhões no YouTube, é conhecido por seus vídeos sobre dieta e culto ao corpo

Renato Cariani | Reprodução
FACEBOOKWHATSAPPTWITTERTELEGRAMMESSENGER

Renato Cariani, indiciado pela Polícia Federal pelos crimes de tráfico equiparado, associação para tráfico de drogas e lavagem de dinheiro, é um influenciador de 47 anos. Ele é considerado um dos principais nomes do mundo fitness e conhecido por ser o maior apoiador do fisiculturismo brasileiro.

Uma operação com mandados de busca e apreensão foi realizada em dezembro de 2023, durante a qual Cariani negou nas redes sociais qualquer envolvimento no esquema, afirmando ter sido surpreendido pela operação.

Cariani, que possui mais de 7 milhões de seguidores no Instagram e 6 milhões no YouTube, é conhecido por seus vídeos sobre dieta e culto ao corpo, acumulando 1 bilhão de visualizações. Nas redes sociais, ele se apresenta como professor de química, professor de educação física, atleta profissional, empresário e youtuber. Cariani também mantém um site oficial onde oferece diversos cursos, incluindo nutrição, musculação, investimento, inglês e até mesmo sobre como criar um canal no YouTube.

Em suas entrevistas o influenciador destaca como o fisiculturismo o ajudou a superar o bullying sofrido na infância. Ele afirmou que a disciplina adquirida na academia transformou sua vida, tornando-se um empresário de sucesso no ramo fitness.

Renato Cariani  (Foto: Reprodução)

A operação da PF, realizada em conjunto com o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO do MPSP) de São Paulo e a Receita Federal, cumpriu 18 mandados de busca e apreensão em São Paulo, Minas Gerais e Paraná. O grupo era investigado pela suspeita de desviar toneladas de um produto químico para a produção de 12 a 16 toneladas de crack.

A investigação teve início em 2022, após uma empresa farmacêutica multinacional alertar a PF sobre notas fiscais faturadas em seu nome, com pagamento em dinheiro não declarado. A partir disso, a PF identificou que o grupo emitia notas em nome de grandes empresas de maneira fraudulenta entre 2014 e 2021.

Embora a PF tenha solicitado a prisão dos envolvidos, o Ministério Público concordou, mas a Justiça negou. O relatório final da PF, concluindo o indiciamento de Cariani e seus amigos pelos crimes de tráfico equiparado, associação para tráfico de drogas e lavagem de dinheiro, foi encaminhado ao Ministério Público Federal, que decidirá sobre uma possível denúncia. 

A Justiça Federal, posteriormente, determinará se o trio será julgado pelas eventuais acusações, com a possibilidade de penas de prisão se forem condenados. Além de Cariani, Fabio Spinola Mota e Roseli Dorth são acusados de usar uma empresa química para falsificar notas fiscais e desviar insumos para a fabricação de cocaína e crack, abastecendo uma rede criminosa internacional liderada pelo Primeiro Comando da Capital (PCC).



Participe de nosso grupo no WhatsApp, clicando nesse link

Entre em nosso canal do Telegram, clique neste link

Baixe nosso app no Android, clique neste link


Tópicos
betano Mapa do site