betano

SEÇÕES

Operação Carnaval: 1.700 policiais vão reforçar a segurança no Piauí

Quase 80 municípios que tradicionalmente realizam festas e registram maior concentração de pessoas receberão reforço no policiamento, além de 26 eventos carnavalescos na capital.

Operação Carnaval: 1.700 policiais vão reforçar a segurança no Piauí | Divulgação
FACEBOOKWHATSAPPTWITTERTELEGRAMMESSENGER

A Secretaria de Segurança Pública do Estado do Piauí, através da Polícia Militar, enviou na manhã desta sexta-feira (17), 1.700 policiais militares para a Operação Carnaval.O efetivo reforçará a segurança durante o período do carnaval, que acontece no período de 17 a 22 de fevereiro. 

O comandante do Departamento Geral de Operações, coronel Jacks Galvão, ressaltou que apesar do envio de tropas, as escalas ordinárias de policiamento permanecem mantidas, sem prejuízos as demais ações. 

Operação Carnaval: 1.700 policiais vão reforçar a segurança no Piauí | Foto: Divulgação“Nossos reforços são através de um policiamento extra. As nossas escalas continuam normal, com o policiamento nos bairros da capital, para que a população possa ter o apoio da Polícia Militar. Estaremos 24 horas disponíveis no 190, com a missão de manter a paz e a tranquilidade”, destacou o coronel.

Ogovernador do Piauí também manifestou apoio às equipes que estarão indo para os municípios piauienses, a fim de  garantir mais segurança à população e aos foliões durante os recesso de carnaval. Rafael Fonteles ainda regozijou do bom trabalho que será desevolvido.

Operação Carnaval: 1.700 policiais vão reforçar a segurança no Piauí | Foto: Divulgação"Agora há pouco, cerca de 1.700 policiais militares foram deslocados para reforçar o policiamento na capital, litoral e interior do Estado. Vão dar mais segurança à população e aos foliões, para que possam curtir as festas com alegria e em paz. Bom trabalho a esses homens e mulheres, e que todos os piauienses possam aproveitar suas festas com alegria, segurança e tranquilidade", comentou Rafael Fonteles.

Quase 80 municípios que tradicionalmente realizam festas e registram maior concentração de pessoas receberão reforço no policiamento, além de 26 eventos carnavalescos na capital. Entre eles podemos citar Parnaíba, Floriano, Bocaina, Picos, Pedro II, Piracuruca e São Raimundo Nonato.

Operação Carnaval: 1.700 policiais vão reforçar a segurança no Piauí | Foto: DivulgaçãoLITORAL DO PIAUÍ

Em Luís Correia, onde há a expectativa maior de público, a Secretaria de Segurança instalou o Centro Integrado de Segurança, localizado entre as praias de Atalaia e Coqueiro, em frente ao SESC Praia, com o objetivo de integrar as forças de segurança. Nesse Carnaval 2023 o Centro Integrado contará com a parceria da Secretaria de Mulher e Escola Piauiense de Trânsito – Detran/PI.


Para garantir o reforço da segurança, um efetivo de 160 agentes de segurança fará o policiamento em pontos estratégicos do litoral, com viaturas, motos, além do reforço do policiamento de bicicleta para realização de rondas ostensivas. 

Operação Carnaval: 1.700 policiais vão reforçar a segurança no Piauí | Foto: Divulgação

Ainda no Centro Integrado, policiais civis estarão de plantão para atendimento à população no registro de B.O., também estará disponível o serviço do Instituto de Identificação do Piauí na quinta (16) e sexta-feira (17) para a emissão de 1ª e 2ª via de Registro Geral (RG). 

Atenção à Mulher

Garantir liberdade e segurança às foliãs é também uma prioridade neste Carnaval. O Centro Integrado está preparado a prestar atendimento especializado à mulher vítima de violência, em parceria com a Secretaria das Mulheres também divulgará os canais de atendimento a quem for vitimada de algum crime.

CAMPANHA

A campanha “Só se eu quiser… #nãoénão”, visa sensibilizar, prevenir e informar à população sobre os direitos das mulheres, contra o assédio, a violação dos direitos e a violência de gênero. O público será informado sobre as condutas proibidas por lei e, ao mesmo tempo, estimulado a denunciar comportamentos abusivos.

Operação Carnaval: 1.700 policiais vão reforçar a segurança no Piauí | Foto: Divulgação“Importunação sexual, desde 2018, é crime. A pena é de 5 anos de cadeia. Passa pelos homens quererem beijar mulheres à força, abraçar, pegar nas partes íntimas. Depois do ”não”, tudo é assédio”, explica a secretária das Mulheres, Zenaide Lustosa.



Participe de nosso grupo no WhatsApp, clicando nesse link

Entre em nosso canal do Telegram, clique neste link

Baixe nosso app no Android, clique neste link


Tópicos
betano Mapa do site