betano

SEÇÕES

El Niño vai provocar calor intenso e seca em parte do Brasil; saiba qual região

A previsão é de calor intenso e chuvas, prometendo um verão mais quente do que o experimentado em 2023

El Niño 2024 | Reprodução
FACEBOOKWHATSAPPTWITTERTELEGRAMMESSENGER

O encerramento de 2023 foi marcado por um dos anos mais quentes registrados, com recordes de temperaturas ao longo de doze meses, secas que impactaram rios no Norte do Brasil e eventos climáticos extremos que resultaram em desastres e fatalidades relacionadas às chuvas no Sul do país. Agora, ao adentrarmos em janeiro de 2024, o que podemos esperar do clima?

Segundo os meteorologistas, janeiro será influenciado pelo ápice do El Niño, caracterizado pelo aquecimento das águas do Oceano Pacífico. A previsão é de calor intenso e chuvas, prometendo um verão mais quente do que o experimentado em 2023.

Em resumo

Janeiro será marcado por calor intenso, com temperaturas acima da média. Destaque para os estados do Acre, Amazonas, Rondônia, região central do Pará, leste do Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. Espírito Santo, Bahia e sul do Piauí também devem registrar temperaturas acima da média.

As chuvas de verão abrangerão parte do país, com exceção do Norte e Nordeste, onde a seca pode se agravar, especialmente nos estados do Amazonas e Pará.

No Sul, as chuvas persistentes continuarão, concentrando-se em algumas regiões de forma pontual.

Calor acima da média e ondas de calor

De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), janeiro será caracterizado por temperaturas intensas, prometendo um verão mais quente que o de 2023.

A influência do El Niño, combinada com chuvas abaixo da média em algumas regiões, como Norte e Nordeste, contribuirá para o calor intenso. Sem chuva, as temperaturas não diminuem, intensificando o calor.

O ano de 2023 foi marcado por ondas de calor, e a tendência é que esses eventos persistam em janeiro. As ondas de calor ocorrem quando as temperaturas permanecem acima da média por três a cinco dias consecutivos. Espera-se que esse fenômeno ocorra no Sudeste e na região central do Brasil.

O mapa do Inmet indica temperaturas acima da média em grande parte do Brasil em janeiro.

Previsão por região:

Sul

Chuvas: As chuvas continuarão em janeiro, concentrando-se no norte e oeste do Paraná e oeste do Rio Grande do Sul. Em outros estados, prevê-se uma trégua nas chuvas, influenciada pela natureza das precipitações, predominantemente causadas pelo calor e alta umidade, resultando em pancadas mal distribuídas espacialmente.

Temperatura: O calor se intensificará no Sul, com temperaturas acima da média, especialmente nas regiões norte e oeste do Paraná, meio-oeste de Santa Catarina e noroeste do Rio Grande do Sul.

Sudeste

Chuvas: O volume de chuvas aumentará em janeiro, especialmente em Minas Gerais, Espírito Santo e norte do Rio de Janeiro. Em São Paulo, as chuvas superarão a média em algumas áreas do oeste paulista, enquanto no restante do estado, a quantidade de chuva não excederá as estimativas.

Temperatura: As máximas seguirão acima da média em todo o Sudeste. Em São Paulo, a temperatura máxima média esperada para o mês é de 27ºC, podendo atingir 28ºC em janeiro. No Rio de Janeiro, onde a média é de 30ºC, os termômetros podem registrar até 32ºC.

Centro-Oeste

Chuvas: Janeiro será marcado por chuvas intensas em Goiás e no Distrito Federal. Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, por outro lado, enfrentarão chuvas abaixo da média.

Seca: A seca se agravará no Pantanal, com alertas sobre a severidade da estiagem. Em 2023, a seca contribuiu para incêndios na região, devastando uma área equivalente a quase oito vezes o tamanho da capital carioca.

Temperatura: As temperaturas serão elevadas e acima da média em todos os estados. Em Cuiabá, a média máxima para o mês é de 32ºC, mas os termômetros podem chegar a 34ºC. Em Campo Grande, a média é de 30ºC, mas neste ano, pode chegar a 32ºC.

Nordeste

Chuvas: Previsão de chuvas abaixo da média na região, com alerta para a possibilidade de seca.

Seca: A estiagem será mais severa da faixa que se estende do Maranhão ao oeste do Rio Grande do Norte até a Paraíba.

Temperatura: As máximas serão acima da média em todos os estados nordestinos. Em Salvador, onde historicamente a máxima é em torno de 30ºC, a temperatura pode chegar a 32ºC. Em Recife, as máximas podem atingir 32ºC, dois graus acima do esperado para o mês.

Norte

Chuvas: Com chuvas abaixo da média, a seca no Norte do Brasil se intensificará. O Centro de Monitoramento de Desastres Naturais emitiu alertas sobre os riscos decorrentes da estiagem.

Temperatura: As temperaturas permanecerão acima do normal, com alguns dias de calor intenso. A maior parte do mês será marcada por tempo abafado. Em Belém, onde a máxima é de 31ºC para o mês, os termômetros podem registrar 33ºC. Em Manaus, espera-se que a temperatura atinja 32ºC, dois graus acima da média de janeiro.

O cenário climático de janeiro de 2024 sugere um mês de extremos, com calor intenso em várias regiões do Brasil, enquanto alguns estados enfrentam agravamento da seca. A população é orientada a se preparar para as condições climáticas adversas e a adotar medidas preventivas.

Para mais informações, acesse realidadgeselina.com

Leia Mais


Participe de nosso grupo no WhatsApp, clicando nesse link

Entre em nosso canal do Telegram, clique neste link

Baixe nosso app no Android, clique neste link


Tópicos
betano Mapa do site