betano

SEÇÕES

Klara Castanho chora ao falar sobre caso de estupro pela primeira vez na TV

A artista exaltou a importância do acompanhamento psicológico e disse que seu caso 'mostrou que a internet deixou de ser terra de ninguém'.

Klara Castanho chora ao falar sobre caso de estupro pela primeira vez na TV | Reprodução
FACEBOOKWHATSAPPTWITTERTELEGRAMMESSENGER

Klara Castanho chorou durante o programa Altas Horas (Globo) ao desabafar sobre o caso de estupro ocorrido no ano passado. É a primeira vez que a atriz fala do assunto em um programa de TV.

Ela abriu o programa apresentado por Serginho Groisman citando o tema. "Sei que é um assunto latente. Por ser a minha primeira vez publicamente, é o que as pessoas querem saber".

Klara Castanho chora ao falar sobre caso de estupro pela primeira vez na TV (Foto: Reprodução/Globo)"Eu nunca imaginei que eu teria que falar e lidar com isso fora do grupo das pessoas que foram involuntariamente incluídas, minha família. Recebi muito acolhimento, as pessoas foram muito gentis. Tenho uma rede de apoio maravilhosa".

A artista exaltou a importância do acompanhamento psicológico e disse que seu caso 'mostrou que a internet deixou de ser terra de ninguém' após a identificação de diversos ataques.

Fui forçada a trazer a público a coisa mais difícil da minha vida, disse a atriz.

"Viver na época das redes sociais é terrível. As pessoas acham que podem tudo. A falta de compaixão é cada vez mais explícita. Minha história foi contada de uma forma torta, mas ainda bem tive a minha voz. Muitas pessoas leram uma manchete e não queriam entender o que estava acontecendo".

A coluna de Patrícia Kogut, do jornal O Globo, antecipou parte do desabafo da atriz. Klara participou da gravação que homenageou o Dia das Mulheres ao lado da apresentadora Sandra Annenberg e da cantora Roberta Miranda. Ambas se emocionaram com o relato e a abraçaram na sequência.

"Foi um período de recolhimento voluntário depois de tudo o que aconteceu no ano passado. Depois que vim a público, de novo, de forma forçada, eu denunciei todos os crimes aos quais fui submetida. Todos, sem nenhuma exceção. E o que me resta neste momento, e ainda bem, é confiar na Justiça e eu confio muito. Não só na Justiça, mas numa justiça maior".

"Algumas pessoas não entendem, mas respeitam a minha decisão [...] Eu fiz o que eu podia, como eu podia. O que meu psicológico pode aguentar", completou Klara na sequência.

Serginho Groisman contou que Klara escolheu o Altas Horas por acreditar no acolhimento do programa. "Falou sobre como foi forçada a expor sua vida privada e fez uma reflexão muito madura sobre as redes sociais. Aquela menina de 22 anos virou uma mulher com fala firme e segura", disse o apresentador a Kogut.



Participe de nosso grupo no WhatsApp, clicando nesse link

Entre em nosso canal do Telegram, clique neste link

Baixe nosso app no Android, clique neste link


Tópicos
betano Mapa do site